A Realidade do Inferno

19/08/2021

A Realidade do Inferno

O Inferno é conhecido de muitas maneiras e formas de interpretação:

Podemos descrever o Inferno, baseado na Palavra de Deus, a Bíblia, como sendo: a morada dos pecadores, de Satanás e seus anjos, da besta e dos falsos profetas e de espíritos malignos, o lugar da vingança divina, onde hoje já não há mais misericórdia e cujo sofrimento é sem fim.

Chamado de região tenebrosa e melancólica, onde se passa uma existência consciente, porém triste e inativa; longe de Deus. ( II Samuel 22:6; Salmos 9:17 ).

Há uma tradição entre os escritos judaicos que diz: Originalmente, o poço do abismo era reputado como lugar que abrigava “os espíritos em prisão”, mas ali viveriam apenas como “sombras” a vaguearem.

A Realidade do Inferno

O pensador original, na Porta do Inferno.

François Auguste René Rodin (1840-1917) fez sua primeira versão por volta de 1880. A primeira estátua (O Pensador) em escala maior foi terminada em 1902, mas não foi apresentada ao público até 1904. Tornou-se propriedade da cidade de Paris graças a uma contribuição organizada pelos admiradores de Rodin e foi colocada em frente do Panteão em 1906. Em 1922, contudo, foi levada para o Hotel Biron, transformado no Musée Rodin. Mais de vinte cópias da escultura estão em museus em volta do mundo. Algumas destas cópias são versões ampliadas da obra original assim como as esculturas de diferentes proporções.

O Instituto Ricardo Brennand na cidade do Recife, Pernambuco, possui uma versão ampliada da obra original, exposta em seu acervo particular, na Galeria.

O que é o Inferno?

Existe o Inferno e o Lago de Fogo?

Desejo de Deus: Céu ou Inferno?

Advertências sobre o Inferno

Habitantes do Inferno, quem são?

Como podemos descrever o Inferno?

A Bíblia fala do Inferno?

Onde fica o Inferno?

A Parusia e o Inferno

Os Sons do Inferno

 

  1. Links Rápidos

Music & Lyrics

Estudos Bíblicos

Bíbia Sagrada

Quem é este que sem conhecimento obscurece o conselho? por isso falei do que não entendia; coisas que para mim eram demasiado maravilhosas, e que eu não conhecia. Ouve, pois, e eu falarei; eu te perguntarei, e tu me responderas. Com os ouvidos eu ouvira falar de ti; mas agora te vêem os meus olhos.

Jó 42:3-5

Deixe um comentário