Tag: saudades de um velhinho

07/02/2021

Oi Jesus é o Zé, o Danny a Priscila

Todos os dias, sempre ao meio-dia, um pobre velho entrava na igreja e, poucos minutos depois ele saía. Um dia, o sacristão perguntou-lhe o que vinha fazer, pois havia objetos de valor na igreja.

– Venho rezar. Respondeu o velho.

– Mas é estranho, pois você sai tão depressa. Disse o sacristão.

– Bem, retrucou o velho, eu não sei recitar aquelas orações compridas. Mas todo dia, ao meio-dia, eu entro na igreja e só digo: “Oi Jesus, é o Zé”. Num minuto já estou de volta. É só uma pequena oração, mas tenho certeza que Ele me ouve.

Alguns dias depois, o Zé sofreu um acidente e foi internado num hospital. Na enfermaria, passou a exercer uma grande influência sobre todos: os doentes mais tristes tornaram-se os mais alegres, muitas risadas passaram a ser ouvidas ali naquele hospital.

– Zé, disse-lhe um dia a enfermeira, os outros doentes dizem que foi você quem mudou tudo aqui na enfermaria. Eles dizem que você está sempre tão alegre que contagia os demais!

– É verdade enfermeira, estou sempre alegre. Mas a causa dessa minha alegria é a visita que recebo todos os dias. Ela me faz feliz.

A enfermeira ficou atônita. Já tinha notado que a cadeira encostada na cama do Zé estava sempre vazia. O Zé era um velho solitário, sem ninguém. Então perguntou:

– Que visita? A que horas?

– Todos os dias ao meio-dia, respondeu Zé, com um brilho nos olhos. Ele vem e fica ao pé da minha cama e quando olho para Ele, Ele sorri e diz: “Oi Zé, é o Jesus”.

Esta pequena estória que recebi por e-mail do meu irmão na carne e em Cristo, “Gil”, nos apresenta o Zé falando, em oração com Jesus, nos traz importantes lições:

É necessário acreditarmos que somos seus filhos por conversão I João 3:10 ) e quando estamos falando com Deus em nome de Jesus, Ele está nos ouvindo. João 14:6 ). O Zé acreditava, por isso falava com tanta convicção com Jesus. Isso é fé! Hebreus 11:1 ).

O que deixa o Nosso Salvador Jesus Cristo feliz, não são vãs repetições sem fundamento Mateus 6:7 ), ou a complexidade ou a beleza das palavras que saem de nossa boca, e, menos ainda, o seu contexto, mas sim as palavras que formam uma oração que sai naturalmente de um coração limpo, puro e reto diante dEle. Mateus 5:8 ). Jesus não está preocupado com o conhecimento humano, tanto é verdade que Ele veio para os humildes. coisas materiais, como a maioria das pessoas hoje em dia, que estão buscando não a Deus em primeiro lugar. “Buscai antes o seu reino, e estas coisas vos serão acrescentadas”. (Lucas 12:31)Mateus 11:29 ). Jesus jamais buscou por pessoas sábias para fazer Seu trabalho, mas sim preparou os ignorantes, de conhecimento, para fazê-lo. “O Senhor eleva os humildes, e abate os ímpios até à terra”. (Salmos 147:6).

O Sacristão perplexo pela rapidez com que o Zé orava, ao perguntar-lhe o que vinha fazer na Igreja sabendo que lá havia objetos de valor, não estava realmente preocupado com o bem estar do Zé, e pior ainda, se tinha ou não problemas; ele estava preocupado apenas com as coisas materiais, como a maioria das pessoas hoje em dia, que estão buscando não a Deus em primeiro lugar. “Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”. (Mateus 6:33) ou Lucas 12:31 ).

E no hospital, que lição deu o Zé! Isso é prova de cristão! O Zé levou alegria para aquele lugar. O cristão é feliz só por ser cristão. Ele consola os que choram e traz alegria aos tristes. “Alegrai-vos com os que se alegram; e chorai com os que choram”. (Romanos 12:15).
A enfermeira sabendo da mudança dentro da enfermaria quis saber a razão de tanta alegria no Zé, veja que surpresa! O Zé havia aprendido a orar também olhando para uma cadeira vazia, não só imaginando, mas tendo a certeza de estar falando com Jesus, mas a enfermeira não havia compreendido nada; pensava ser ele apenas um velho solitário que não recebia visitas.

Não importa se o seu nome é Zé, João, Maria, Pedro, Priscila ou Paulo, importa sim que, quando você disser: “Oi Jesus… é a Priscila” é necessário acreditar que esteja falando com Jesus. Seja sincero, não invente; Diga a Jesus apenas o que você sente!

“O homem de coração dobre é inconstante em todos os seus caminhos”. (Tiago 1:8).

Nos lábios do entendido se acha a sabedoria; mas a vara é para as costas do que é falto de entendimento.

Provérbios 10:13
5 01/05/2020

Saudades de um Velhinho

Recebi um e-mail do meu irmão Gilberto e
converti-as nestes versos [minha homenagem],
fazendo assim de suas palavras, minhas palavras”.

Escrever… Quero! Não sei bem o que, pra ser sincero!
Da saudade de um velhinho que meu coração reclama,
Saudade daquele que em 01/05/98, Jesus levou, e esta inflama.
Ah saudade! Tão grande quanto a distancia que a nós separa.

Aquele velhinho que tarde do trabalho a chegar.
Horas a fio a viajar, nas mãos um saco de pipocas a carregar,
Amor sincero, todos as noites a oferecer;
De suas boas ações, mal poderia saber que eu um dia iria me recordar,
Quando, com Jesus, ele desta vida fosse descansar.

Sempre pacífico, com sua dor, sua tristeza e suas vontades a esconder.
Quando daqui estava partindo descobri as coisas que ele gostaria de ter,
Mas não teve, pois sua família estava sempre em primeiro lugar.
Sempre de tudo abrindo mão, nunca com seus gostos se preocupar.

Por isso, sinto esta noite imensa vontade de gritar,
De correndo, sem rumo, por aí sair para meu coração aliviar,
Sinto que minha alma está inquieta então fico a raciocinar,
Mal sabia aquele Senhor o quanto para mim poderia representar,
Mal sabia ele, eu acredito, o quanto eu o amava e ainda poderia amar.

Esse senhor magro; cabelo preto e grisalho e com sorriso a dobrar,
Para mim é um vencedor, é um herói. Isso não tem como duvidar!
Esse doce velhinho, meu grande Pai, é dele que estou a falar,
Um grande homem… Que se foi pra nunca mais voltar.

Enquanto a escrever, e ao telefone atender, era minha mãe a me ligar,
E estando nós sobre a vida discorrer e sobre tudo conversar,
Uma frase se adiantou em me dizer, E eu atenção nela fui prestar,
“Corre… Corre… Mas nunca vai chegar. Por que não um pouco parar para viver,
Pois a vida passa rápido como um entardecer, por que não a ela apreciar?”.

Ao meu querido pai!

Se você tem um pai ou mãe, ame-o (a) agora,
talvez você não venha a respeito escrever,
mas amanhã, certamente ele (a) irá embora,
e sem dúvida como me sinto, com você vai suceder.

Borges o Servo! Grupo Embras

A bênção do Senhor é que enriquece; e ele não a faz seguir de dor alguma.

Provérbios 10:22