Configurar Campanha no Google Ads Pela Primeira Vez

03/03/2021

Como Configurar Campanha no Google Ads Pela Primeira Vez

Configurar bem a sua campanha é fundamental para alcançar o sucesso.

Você se lembra que falamos sobre o orçamento diário? Vou usar o exemplo de R$6, só para dar uma ideia de como isso funciona.

Sua próxima análise deve ser em torno da localização geográfica do seu público.

Se o seu negócio abrange todo o território nacional, selecione “Brasil”.

Em networks, desmarque a opção da Rede de Display, pois você deseja que o seu anúncio apareça somente nos resultados de busca feitos no Google, e não em outros sites do segmento.

Em seguida, insira sua palavra-chave. Não precisa perder tempo analisando as recomendações do Google. Mais tarde você poderá adicionar outras.

Para essa palavra, configure um lance de R$1,35.

Você está entendendo o que está fazendo? Está criando uma campanha que vai abrigar tudo.

Logo abaixo virão os grupos de anúncio, as palavras-chave e os anúncios.

Eu recomendo que, se você está começando a trabalhar com isso, faça uma campanha apenas.

Conforme o tempo for passando e você for adquirindo experiência com o AdWords, você poderá fazer mais campanhas.

Sobre a configuração da sua conta, existem algumas possibilidades.

Não tem uma receita mágica de uma configuração perfeita. Cada profissional configura da maneira que melhor atender às necessidades.

Mas não vou deixar você sem um exemplo, claro. Vou falar das configurações mais populares.

A primeira, é a configuração match type – tipo de combinação (essa expressão já soa familiar, não é?).

Nessa opção, você vai estar criando uma campanha em cima daquelas três opções: Combinação ampla, combinação de frase e combinação

exata.

A vantagem é que essa configuração vai permitir uma rápida verificação do desempenho dos termos.

Isso possibilita que você faça ajustes em seu orçamento, conforme achar necessário.

A desvantagem é que, com o tempo, esse formato pode ficar grande demais e difícil de acompanhar.

Se sua marca vai fazer o anúncio de diversos produtos através do Google Ads, eu evitaria essa opção.

Talvez a melhor forma seja configurar campanhas em torno dos seus produtos.

O lado bom é que, assim, a organização será bem feita, permitindo que se invista tempo e dinheiro na marca ou no produto que se deseja anunciar.

Porém, pode se tornar difícil aperfeiçoar o desempenho individual da palavra-chave.

Tem, também, a opção de grupos de anúncios de uma única palavra-chave (SKAG).

Você pode criar grupos de anúncios independentes para cada palavra-chave escolhida.

Se optar por um número grande de palavras-chave, vai ter bastante trabalho para gerenciar. Mas, também, terá vantagens.

Johnathan Dane, fundador da KlientBoost e fã declarado do SKAG, pode destacar alguns benefícios:

  • >A combinação de mensagem e o Índice de Qualidade serão ajustados pelo sistema
  • >Os anúncios ficam bem segmentados para uma palavra-chave
  • >Maior controle sobre o que será filtrado (os termos de pesquisa pelos quais está pagando, por exemplo)

O lado negativo (ai, lá vem!) é que você já terá que saber quais palavras-chave vai segmentar antes e durante a campanha.

Também vai precisar investir um bom tempo nisso.

Não vai sobrar muito espaço para que você faça experiências.

Eu garanto que todas essas técnicas funcionam, mas, como disse um pouco acima, a decisão pela melhor maneira parte da necessidade de cada empresa.

O mais importante é saber como encaixar a técnica escolhida na hora de atrair e fidelizar seu consumidor.

Um exemplo:

1. São Paulo

2. São Paulo restaurantes

3. São Paulo hotéis

Os três são termos relacionados, porém falam sobre necessidades diferentes.

O primeiro usuário tem um interesse sobre a história da cidade, população, políticos e tudo o que envolve esse tipo de pesquisa. Ou, até, gostaria de conhecer melhor a vida cultural para uma possível visita.

O segundo usuário certamente vai viajar. Ele está considerando as opções para se alimentar durante sua estadia em São Paulo, mas talvez ainda não tenha escolhido onde se hospedar.

O terceiro usuário está pronto para fazer a reserva.

Conseguiu entender a diferença? Ele já está analisando datas e preços, na intenção de resolver este assunto.

Os três usuários são importantes, mas a maneira que você trabalha a palavra-chave vai diferenciá-los.

E isso se aplica aos anúncios que serão exibidos para eles. Tudo vai depender da intenção da sua campanha.

Independente de estar com orçamento limitado, buscando consumidores pagantes intensamente, ou querendo usuários em topo de funil.

Configure sua campanha baseado na etapa do funil que o seu usuário se encontra, segmentando os seus anúncios.

Como funciona o Google Ads?

É fundamental que você saiba como o Google Ads cria e publica seus anúncios, para que tenha uma chance maior de conseguir bons resultados.

O conhecimento da plataforma permitirá que você reduza os custos por anúncio e direcione melhor a sua campanha.

Posicionamento – Como o Google Ads determina a posição dos anúncios?

A cada pesquisa feita no Google é feito uma espécie de leilão no AdWords. Esse processo vai determinar os anúncios que serão exibidos e a ordem na qual serão exibidos (SERP).

Apesar da expressão leilão, não quer dizer que a melhor oferta ganhará.

Os anúncios de diversas empresas serão classificados tendo como base o Ad Rank, que serão determinados de acordo com seu lance máximo de CPC e Índice de Qualidade.

Isso significa que se o seu Índice de Qualidade for maior do que o do anunciante logo abaixo, poderá ter uma classificação melhor, mesmo que o lance dele seja maior.

Resumindo, quando uma pesquisa é feita, o Ads faz uma varredura e busca os anúncios que tenham palavras-chave correspondentes à pesquisa.

Todo anúncio não qualificado será rejeitado, como os segmentados para um país diferente, por exemplo.

Dos anúncios que sobraram, apenas os anúncios com Ad Rank elevado serão exibidos.

A classificação do seu anúncio se baseia no seu lance e no Índice de Qualidade.

Podemos, então, resumir a equação da classificação dessa forma:

POSIÇÃO DO ANÚNCIO = (Lance máximo de CPC) x (Índice de Qualidade da palavra-chave)

Pelo fato do leilão acontecer toda vez que uma pesquisa é feita, os resultados são potencialmente diferentes. Tudo vai depender da concorrência.

Por esse motivo, oscilações na posição e na forma de exibição dos anúncios nas páginas podem acontecer.

Índice de Qualidade? O que é e onde eu vejo isso?

Para você entender exatamente o que é o Índice de Qualidade, vou explicar dessa forma:

O interesse do Google é indicar páginas relevantes para seus usuários. É uma soma da qualidade do anúncio, das palavras-chave e da Landing Page.

Você pode fazer uma análise da qualidade do seu anúncio, inserindo sua palavra no campo “Análise de palavra-chave”.

Selecione a aba “Palavras-chave” e, em seguida, clique no ícone que aparece ao lado.

Você também pode analisar a qualidade de outra maneira.

Basta entrar na aba de Palavras-chave, clicar em Colunas e, em seguida, em Personalizar Colunas. Em Atributos, selecione o Índice de Qualidade.

Procure criar anúncios e Landing Pages relevantes. Dessa forma, as chance de obter um Índice de Qualidade maior, aumentam.

Isso vai proporcionar ao seu anúncio uma posição mais alta ou um CPC menor.

A transgressão fala ao ímpio no íntimo do seu coração; não há temor de Deus perante os seus olhos. Porque em seus próprios olhos se lisonjeia, cuidando que a sua iniqüidade não será descoberta e detestada.

Salmos 36:1-2

Deixe um comentário