Políticos Corruptos da lista de Edson Fachin

Estamos atrasados, mas... antes tarde que mais tarde!   Já começamos a limpa no Brasil. É claro que o que temos hoje não significa, na minha opinião, nem 10% da corrupção no Brasil, mas... é um avanço.

O primeiro político a ser preso aconteceu só em 2010. O deputado federal Natan Donadon (MDB-RO), foi acusado de participação de desvio de cerca de R$ 8 milhões da Assembleia Legislativa de Rondônia.

Podemos contar agora com a Operação Lava Jato com Juiz Sérgio Moro. Até agora se tem levantado que pode ter gerado mais de R$ 40 bilhões de prejuízo aos cofres públicos. Segundo o Ministério Público do Estado do Paraná (MPPR), a operação Lava Jato é a maior investigação de corrupção e lavagem de dinheiro que o Brasil já teve. Até março de 2017, a Operação Lava Jato resgatou R$ 11,5 bilhões apenas com acordos firmados por órgãos como o Cade e o MPF.

Mas afinal por que no Brasil há tantos casos de corrupção?
Respondendo simplesmente, na minha opinião, é porque Nossas Leis protegem os mais afortunados, e, são tantos envolvidos [de certa forma uma teia de aranha] que é difícil condenar um sem levar o outro. Assim uns protegem os outros para não se complicarem.

São tantos as formas de defesa que va se arrrrrrrastando indefinidamente, muitas vezes até a prescrição; Os tais dos Habeas Corpus, Embargos de Delacaração, Embargos Infringentes, Embargos dos Embargos, e são tantos embargos que sequer temos tal compreensão completa do que significa, mas... posso garantir que, apesar de dizerem que serve para todos, eu poderia dizer que tudo isso serve apenas para ALGUNS com mais dinheiro.

Agora é Oficial:

Saiu a lista de Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF. Ministros, governadores, senadores, prefeitos, deputados, ex-políticos e figuras públicas

A lista oficial do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), finalmente foi divulgada


 

Confira a relação completa dos dos políticos investigados pela operação LAJA JATO que podem perder o foro privilegiado

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, no último dia 04/04/2017, Fachin determinou abertura de inquérito contra nove ministros do governo Michel Temer, 29 senadores e 42 deputados federais. A relação, porém, vinha sendo mantida em sigilo.

A lista tem nomes de peso na política nacional, como Aécio Neves (PSDB), José Serra (PSDB), Renan Calheiros (MDB), Aloysio Nunes (PSDB), Cássio Cunha Lima (PSDB), Fernando Collor (PTC) e Romero Jucá (MDB), além dos presidentes do Senado e da Câmara.

Apesar de citado nas delações da Odebrecht, o presidente Michel Temer (MDB) não está na lista.
Até janeiro, o relator do caso no STF era o ministro Teori Zavascki – morto em acidente aéreo no dia 19 de janeiro na região de Paraty (RJ) –, que comandava a operação no âmbito do tribunal desde o início.

No início de fevereiro de 2017, por decisão dos demais ministros e após sorteio, Fachin herdou de Teori os processos da Lava Jato que estão no STF.
Entre as acusações contra as autoridades com foro privilegiado estão os crimes de corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica, e há também descrições a formação de cartel e fraude em licitações.

Quatro ex-presidentes estão citados na "Lista de Fachin", integrada pelos alvos de inquéritos autorizados pelo ministro Luiz Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato do Supremo Tribunal Federal (STF), após as delações da Odebrecht, contém citações a todos os ex-presidentes da República ainda vivos – Dilma Rousseff (PT), Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Fernando Collor de Mello (PTC) e José Sarney (MDB) – além de Michel Temer, atual ocupante do cargo.

Lava Jato - Juiz Sérgio Moro

PRESIDENTES

Michel Temer (MDB-SP)

EX-PRESIDENTES

Lula - Luis Inácio Lula da Silva (PT-SP)
Lula é um dos 10 ex-presidentes mais corruptos do mundo diz a revista inglesa The Economist.
Condenado a 12 anos e um mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro e,
após o julgamento de um pedido de habeas corpus no Supremo Tribunal Federal, teve seu
pedido de prisão decretado pelo juiz federal Sergio Moro.
Completa hoje [15/09/18] 200 dias preso na sede da Polícia Federal, em Curitiba
Dilma Rousseff (PT)
Fernando Henrique Cardoso (PSDB)
Fernando Collor de Mello (PTC-AL)
José Sarney (MDB)

MINISTROS

Eliseu Padilha (MDB-RS), Casa Civil
Gilberto Kassab (PSD-SP), Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações
Moreira Franco (MDB), Secretaria-Geral da Presidência da República
Roberto Freire (PPS-SP), Cultura
Bruno Araújo (PSDB), Cidades
Aloysio Nunes Ferreira (PSDB), Relações Exteriores
Marcos Pereira (PRB), Indústria, Comércio Exterior e Serviços
Blairo Maggi (PP), Agricultura, Pecuária e Abastecimento
Helder Barbalho (MDB-PA), Integração Nacional

SENADORES

Senador Romero Jucá Filho (MDB-RR)
Senador Aécio Neves da Cunha (PSDB-MG)
Senador Renan Calheiros (MDB-AL)
Senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE)
Senador Paulo Rocha (PT-PA)
Senador Humberto Sérgio Costa Lima (PT-PE)
Senador Edison Lobão (MDB-MA)
Senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB)
Senador Jorge Viana (PT-AC)
Senadora Lidice da Mata (PSB-BA)
Senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR)
Senador José Agripino Maia (DEM-RN)
Senadora Marta Suplicy (MDB-SP)
Senador Ciro Nogueira (PP-PI)
Senador Dalírio José Beber (PSDB-SC)
Senador Ivo Cassol (PP-RO)
Senador Lindbergh Farias (PT-RJ)
Senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM)
Senadora Kátia Regina de Abreu (MDB-TO)
Senador Fernando Afonso Collor de Mello (PTC-AL)
Senador José Serra (PSDB-SP)
Senador Eduardo Braga (MDB-AM)
Senador Omar Aziz (PSD-AM)
Senador Valdir Raupp (MDB-RO)
Senador Eunício Oliveira (MDB-CE) — presidente do Senado Federal
Senador Eduardo Amorim (PSDB-SE)
Senadora Maria do Carmo Alves (DEM-SE)
Senador Garibaldi Alves Filho (MDB-RN)
Senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES)
Senador Antônio Anastasia (PSDB-MG)

DEPUTADOS FEDERAIS

Deputado Federal Alfredo Nascimento (PR-AM)
Deputado Federal Andres Sanchez (PT-SP)
Deputado Federal Anibal Ferreira Gomes (MDB-CE)
Deputado Federal Antônio Brito (PSD-BA)
Deputado Federal Arlindo Chinaglia (PT-SP)
Deputado Federal Arthur Oliveira Maia (PPS-BA)
Deputado Federal Betinho Gomes (PSDB-PE)
Deputado Federal Beto Mansur (PRB-SP)
Deputado Federal Cacá Leão (PP-BA)
Deputado Federal Carlos Zarattini (PT-SP)
Deputado Federal Celso Russomano (PRB-SP)
Deputado Federal Daniel Almeida (PCdoB-BA)
Deputado Federal Daniel Vilela (MDB-GO)
Deputado Federal Décio Lima (PT-SC)
Deputado Federal Dimas Fabiano Toledo (PP-MG)
Deputado Federal Fábio Faria (PSD-RN)
Deputado Federal Felipe Maia (DEM-RN)
Deputado Federal Heráclito Fortes (PSB-PI)
Deputado Federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ)
Deputado Federal Jarbas de Andrade Vasconcelos (MDB-PE)
Deputado Federal João Carlos Bacelar (PR-BA)
Deputado Federal João Paulo Papa (PSDB-SP)
Deputado Federal José Carlos Aleluia (DEM-BA)
Deputado Federal José Mentor (PT-SP)
Deputado Federal José Otávio Germano (PP-RS)
Deputado Federal José Reinaldo (PSB-MA), por fatos de quando era governador do Maranhão
Deputado Federal Júlio Lopes (PP-RJ)
Deputado Federal Jutahy Júnior (PSDB-BA)
Deputado Federal Lúcio Vieira Lima (MDB-BA)
Deputado Federal Luiz Fernando Faria (PP-MG)
Deputado Federal Luiz Sergio (PT-RJ)
Deputado Federal Marco Maia (PT-RS)
Deputada Federal Maria do Rosário (PT-RS)
Deputado Federal Mário Negromonte Jr. (PP-BA)*
Deputado Federal Milton Monti (PR-SP)
Deputado Federal Missionário José Olímpio (DEM-SP)
Deputado Federal Nelson Pellegrino (PT-BA)
Deputado Federal Ônyx Lorenzoni (DEM-RS)
Deputado Federal Paes Landim (PTB-PI)
Deputado Federal Paulinho da Força (SD-SP)
Deputado Federal Paulo Henrique Lustosa (PP-CE)
Deputado Federal Pedro Paulo (MDB-RJ)
Deputado Federal Roberto Balestra (PP-GO)*
Deputado Federal Rodrigo Garcia (DEM-SP)
Deputado Federal Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara
Deputado Federal Sandes Júnior (PP-GO)
Deputado Federal Vander Loubet (PT-MS)
Deputado Federal Vicente “Vicentinho” Paulo da Silva (PT-SP)
Deputado Federal Vicente Cândido (PT-SP)
Deputado Federal Waldir Maranhão (PSDB-MA)*
Deputado Federal Walter Alves (MDB-RN)
Deputada Federal Yeda Crusius (PSDB-RS)
Deputado Federal Zeca Dirceu (PT-SP)
[ José Carlos Becker de Oliveira e Silva, Clara Becker e José Dirceu de Oliveira e Silva ]
Deputado Federal Zeca do PT (PT-MS)
[ José Orcírio Miranda dos Santos ]

* A Procuradoria Geral da República (PGR) pediu o arquivamento das investigações sobre os deputados, mas o pleito ainda não foi analisado pelo STF.

GOVERNADORES

Governador Renan Filho (MDB-AL)
Governador Robinson Faria (PSD-RN)
Governador Tião Viana (PT-AC)
Robinson Faria (PSD-RN)

TCU

Vital do Rêgo Filho, Ministro do Tribunal de Contas da União

PREFEITOS

Rosalba Ciarlini (PP-RN), Prefeita Municipal de Mossoró/RN e ex-governadora do Estado

EX-POLÍTICOS, FIGURAS PÚBLICAS e OUTROS

Valdemar da Costa Neto (PR) — ex-deputado
Luís Alberto Maguito Vilela, ex-Senador da República
Edvaldo Pereira de Brito, ex-candidato a senador pela Bahia em 2010
Oswaldo Borges da Costa, ex-presidente da Codemig (MG)
Cândido Vaccarezza (ex-deputado federal)
Guido Mantega (ex-ministro)
César Maia (DEM), vereador e ex-prefeito do Rio de Janeiro
Paulo Bernardo da Silva, então ministro de Estado
Eduardo Paes (MDB), ex-prefeito do Rio de Janeiro
José Dirceu, ex-ministro
Ana Paula Lima (PT-SC), deputada estadual
Márcio Toledo, arrecadador das campanhas da senadora Marta Suplicy (MDB)
Napoleão Bernardes, Prefeito Municipal de Blumenau/SC
João Carlos Gonçalves Ribeiro, ex-secretário de Planejamento do Estado de Rondônia
Ulisses César Martins de Sousa, ex-Procurador-Geral do Estado do Maranhão
Rodrigo de Holanda Menezes Jucá, filho de Romero Jucá
Paulo Vasconcelos, marqueteiro de Aécio Neves
Eron Bezerra, marido da senadora Grazziotin
Moisés Pinto Gomes, marido da senadora Kátia Abreu
Humberto Kasper
Marco Arildo Prates da Cunha
Vado da Farmácia, ex-prefeito do Cabo de Santo Agostinho
José Feliciano


Quase todos nós sabemos e conheçemos nossos deveres e direitos, mas pouco podemos deles usufruir. Mas podemos VOTAR e com esse voto acabar, ou de certa forma, ajudar a acabar com a CORRUPÇÃO. Então pensemos bem na hora de VOLTARMOS ÀS URNAS PARA VOTAR EM 2018.
Podemos escolher melhor dessa vez!!!
Ah! Não podemos esquecer de consultar a lista acima e também acompanhar as mídias com novos nomes para eliminarmos de vez da vida política. ESSA SERIA NOSSA RESPOSTA À CORRUPÇÃO.

Eu me pergunto: "Em quem iremos votar já que não está sobrando quase NINGÉM?
Se pegarmos todos os políticos e dividirmos por 3, SIM, porque visto que 2/3 deles estão envolvidos nesta "robalheira sem fim", sobra apenas 1/3
E destes 1/3 quantos estão no meu estado? No seu estado?
Eu me pergunto muito mais:
Precisamos de tantos políticos para NÃO nos representar?
Por que 81 Senadores? Ao invés de 03 Senadores por Estado, por que não apenas 2? Sabe quanto já economizaríamos com isso?
Para que servem 513 EDeputados Federais? Porque não apenas 02 ou 03 por Estado; Temos 27 Estados no Brasil, então teríamos apenas 81 Deputados Federais. Já pensou na economia para o País?

PENSE BEM NISSO!

Pragmatismo Político

O temor do Senhor aumenta os dias; mas os anos os impios serão abreviados. A esperança dos justos é alegria; mas a expectação dos ímpios perecerá. O caminho do Senhor é fortaleza para os retos; mas é destruição para os que praticam a iniqüidade. O justo nunca será abalado; mas os ímpios não habitarão a terra. A boca do justo produz sabedoria; porém a língua perversa será desarraigada. Os lábios do justo sabem o que agrada; porém a boca dos ímpios fala perversidades.

"Provérbios 10:27-32"

Cinco Acusações que Pesam Contra Luis Inácio Lula da Silva Resultado das Votações 2018 Presidntes, Senadores, Deputados Federais e Deputados Estaduais